Gerenciamento de alarme

Em muitas aplicações como na detecção de incêndios, uma proteção confiável pode ser ativada por limites máximos simples, gradientes de temperatura ou diferenças de temperatura em relação à média. Dependendo das condições ambientais e dos limites críticos esperados, esses parâmetros podem ser definidos e ajustados de forma individual por zona de detecção para atingir o melhor ajuste para as necessidades da aplicação.

A nossa tecnologia proprietária de gerenciamento de alarme SmartAlarm™ vai além desses métodos simples.

Trabalhando em conjunto com especialistas de cada campo de aplicação, desenvolvemos métodos únicos e algoritmos para detectar, por exemplo, vazamentos menores, até mesmo em casos em que as condições do ambiente estão mudando e o vazamento em si não cria uma grande diferença de temperatura.Algoritmos diferentes estão disponíveis e são aplicados dependendo dos detalhes das condições do local. O SmartAlarm pode até mesmo disparar alarmes em caso de eventos locais, que frequentemente não são detectados pelos parâmetros de alarme padrão, ou que levariam a alarmes falsos a partir de parâmetros hipersensíveis.

Esses algoritmos analisam o histórico de variação de temperatura e as tendências em todo o ativo, tais como tubulações ou cabos de alimentação. Ao mesmo tempo, são capturadas as alterações na temperatura ambiente e influências durante a operação.  Juntas, essas informações levam a algoritmos estatísticos que diferenciam as mudanças normais do ambiente no ativo para eventos anormais, como vazamentos. Isso resulta numa detecção confiável mesmo sob condições desafiadoras e em alteração, em que os parâmetros convencionais de alarme definidos não podem ser usados.

Além disso, o nosso algoritmo de Alarme Transitório basedado em  Aprendizado de Máquina (Machine Learning Transient Alarm - MLTA) identifica comportamentos anormais no ativo que, de outra forma, ficariam ocultos nos traços de temperatura capturados pelos sistemas de Detecção de Temperatura Distribuída (Distributed Temperature Sensing - DTS). A implementação da nossa técnica única de MLTA permite o isolamento dos transientes térmicos junto com o ativo monitorado, permitindo um disparo de alarme rápido e confiável até em pequenas irregularidades por causa de pontos frios e quentes.  

Com a Detecção Acústica Distribuída/ Detecção de Vibração Distribuída (Distributed Acoustic Sensing - DAS / Distributed Vibration Sensing - DVS), o nosso foco é numa alta Probabilidade de Detecção (Probability of Detection - POD) e uma Taxa de Alarmes de Interferência (Nuisance Alarm Rate - NAR).  Os algoritmos de aprendizado de máquina analisam os padrões acústicos como magnitude, propagação espacial, faixas de frequências, tempos de duração e repetição, velocidade e outros parâmetros. Deste modo, o sistema consegue ignorar as atividades de fundo normais e ao mesmo tempo reconhecer eventos de Intrusão de Terceiros (Third Party Intrusion - TPI). O aprendizado de máquina de DAS possibilita a detecção de vários eventos, por exemplo, escavação, perfuração ou veículos nas proximidades, eventos como ondas de pressão negativa, e ruídos causados por orifício de vazamentos. Alarmes podem ser disparados em cenários definidos, que são mutuamente acordados com o cliente. Esses cenários podem ser escavação ou perfuração, veículos nas proximidades, ondas de pressão negativa e ruídos gerados por orifícios de vazamentos de tubulação, ou ameaças submarinas como, por exemplo, ancorar perto de um cabo de alimentação. Com o nosso software de visualização de ativos, o SmartVision, a localização desses pontos de alarme podem ser monitorados com facilidade e imediatamente.

Vários tipos de alarme podem ser configurados, como:
  • Alarmes de temperatura: Limites máximos, gradientes e alterações de temperatura relativas. 
  • Alarmes de sinal acústico: Alarmes baseados em padrões acústicos gerados por eventos específicos.
  • Alarmes transitórios de aprendizado de máquina: Algoritmos complexos de alarme para identificar eventos anormais durante a operação, de forma confiável.​
  • Status do sistema e falhas: Quaisquer falhas nos instrumentos, no software ou no sensor de fibra óptica (quebra de fibra).
  • Alarme nos sensores externos: Sinal para qualquer sensor externo. ​​
O ativo de gerenciamento de alarme abrangente para o nosso módulo SmartAlarm habilita:
  • A configuração de zonas de alarme e zonas de ativo poligonais junto ao ativo monitorado
  • Tipos de alarme e limites por zona
  • Transmissão de alarmes para equipamentos periféricos ou sistemas de gerenciamento superordenado
  • Manuseio de alarmes como reconhecimento, histórico e exportação
  • Lista de todos os instrumentos conectados ao status do sistema e monitoramento da conectividade
  • Outros recursos, com base nas necessidades do cliente