AP Sensing

DAS/DVS (Sensor acústico/de vibração distribuído)

 

Esses sistemas detectam vibrações e capturam energia acústica ao longo da fibra ótica. A fibra funciona como se houvesse milhares de microfones instalados. Algorítimos de classificação são usados para detectar e localizar, por exemplo, atividades de intrusão.

Várias tecnologias DAS/DVS são usadas no mercado. Dependendo dos requisitos de aplicação e projeto, a AP Sensing é capaz de oferecer a tecnologia mais adequada, totalmente integrada ao pacote de software da AP Sensing.

C-OTDR (Reflectometria óptica coerente no domínio do tempo) utiliza a dispersão Rayleigh, permitindo que os sinais de frequência acústica sejam detectados em longas distâncias. O interrogador envia um pulso de laser coerente ao longo de uma fibra ótica de modo único (cabo do sensor) e locais de dispersão dentro da fibra fazem com que a fibra atue como um interferômetro com um comprimento semelhante ao comprimento do pulso (p. ex. 10 metros).

O distúrbio acústico na fibra gera alongamento microscópico ou compressão da fibra (desgaste), que causa uma alteração na relação de fase.




Antes que o pulso de laser seguinte possa ser transmitido, o pulso anterior deve ter tido tempo para viajar até a extremidade da fibra e para que o reflexo tenha voltado. Para uma fibra de 40 km de comprimento, a taxa de pulso máxima é de cerca de 2,5 kHz. Como consequência, os sinais acústicos podem ser medidos variando em frequências de até Nyquist de cerca de 1,25 kHz.

Fibras curtas claramente possibilitam taxas de aquisição mais altas, p. ex. de até 10 kHz. Para eventos de TPI (interferência de terceiros), a faixa de frequência mais baixa de normalmente < 500 Hz é relevante.

Além da conhecida tecnologia C-OTDR, a AP Sensing oferece um interferômetro híbrido, que trabalha em uma tecnologia transmissiva, com uma resposta de frequência de banda larga extrema e sem degradação de força de sinal ao longo da distância. Essa tecnologia única atua como um microfone contínuo, de até 50km em comprimento de fibra, projetada para “monitorar” sinais em uma faixa de frequência ultrassônica com boas capacidades de localização de TPI (interferência de terceiros).